Millor Fernandes:


Jornalismo, por princípio, é oposição – oposição a tudo, inclusive à oposição. Ninguém deve ficar acima de qualquer suspeita; para o jornalista, não existem santos.

domingo, 29 de novembro de 2009

Monstros: PMs roubam, sequestram, estupram, atiram no rosto e jogam jovem de penhasco.

Roubo, cárcere privado, extorsão, tentativa de homicidio e estupro são crimes que cometidos pela mesma pessoa devem montar na mente de um cidadão a imagem de algum monstro. Deve ser ainda mais pavoroso quando tomamos conhecimento de que foram cometidos por policiais.

O Globo

RIO - Uma jovem afirma ter sido baleada no rosto e atirada de um abismo de nove metros, nas Paineiras, por dois PMs que tentavam lhe extorquir dinheiro, na noite de sexta-feira. Em depoimento na 6ª DP (Cidade Nova), onde o caso foi registrado no sábado, ela contou que reagiu à abordagem de um cabo e um soldado na região da estação Estácio do metrô. A vítima, que é vendedora, estaria com R$ 1,7 mil, descritas por ela como suas economias. Além de ficar com o dinheiro, na versão da jovem, cuja identidade não foi revelada, os PMs queriam mais. Segundo o delegado assistente da 6ª DP, Alexandre Braga, eles pensavam que a mulher, moradora do Morro de São Carlos, tinha ligação com o tráfico e pediam R$ 20 mil para libertá-la.


Como a vítima sustentava que não tinha o dinheiro, teria tido início, então, um deslocamento por vários bairros, numa viatura policial e num carro particular, para o que, segundo ela, seria sua execução. Nas Paineiras, ela teria sido colocada sobre uma mureta. Os PMs, então, teriam atirado com uma carabina contra seu rosto e, em seguida, jogado a vítima de um precipício de nove metros. Mesmo ferida, ela conseguiu voltar para o asfalto e pedir ajuda a motoristas.

Depois de tomar o depoimento da vítima, agentes da 6ª DP, com o apoio do serviço reservado do 1º Batalhão, realizaram uma operação para prender os dois policiais. Quando o segundo suspeito for preso, ele também deve prestar depoimento na delegacia e, em seguida, ser levado para o Batalhão Especial Prisional.


Após prestar depoímento e ser preso o soldado Rodrigo Nogueira Batista e um outro suspeito serão autuados por tentativa de homicídio, cárcere privado, roubo qualificado e estupro. Já que a vítima foi assediada sexualmente.

Eu espero que o desgovernador Sérgio Cabral exonere esses dois monstros para que não possam desfrutar de nenhuma regalia por serem policiais e que respondam pelo seu crime como marginais reconhecidamente perigosos.

Não tenho muito o que falar. Nessas horas eu defendo a extinção da Policia militar, penas mais pesadas do que as de um cidadão comum para policiais que cometam crimes e a pena de morte.

Noticia completa O Dia

3 comentários:

  1. Logo em quem a gente deveria confiar. FDF

    ResponderExcluir
  2. Cabral tem feito muito pelo rio coisa que outros não fizeram !

    ResponderExcluir
  3. To vendo como ele tem feito, pelo Leblon, Ipanema copacabana... e só.

    ResponderExcluir

Recomenda-se ao comentarista que submeta seu texto a um corretor ortográfico.

Pede-se o uso de parágrafo, acrescentando-se um espaço entre uma linha e outra.

O blog deletará texto só com letras MAIÚSCULAS.


"Se a prudência da reserva e decoro indica o silenciar em algumas circunstâncias, em outras, uma prudência de uma ordem maior pode justificar a atitude de dizer o que pensamos." - (Edmund Burke)