Millor Fernandes:


Jornalismo, por princípio, é oposição – oposição a tudo, inclusive à oposição. Ninguém deve ficar acima de qualquer suspeita; para o jornalista, não existem santos.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Chuvas: Falta seriedade ao Governo do Estado do Rio


Fonte: Caos Carioca


Governo do Rio anunciou que desistiu da ideia de construir 2,500 unidades de moradia popular no terreno do presidio da Frei Caneca.

Após as chuvas de Abril de 2010, que paralisaram o Rio e deixaram um rastro de destruição e mortes ao redor da cidade o Prefeito Eduardo Paes e o Governador Sérgio Cabral anunciaram que as 2,500 habitações populares à serem construídas no terreno do antigo presidio serviriam para remover moradores das áreas de risco da região. No Morro dos Prazeres por exemplo, mais de 30 pessoas morreram por causa de deslizamentos.

A justificativa para a desistência seria a valorização de até 35% do terreno após a pacificação das favelas ao redor.

E agora na surdina o projeto é engavetado. Afinal de contas, quem é que lembra das chuvas de Abril quando temos um psicopata ocupando as capas dos jornais da cidade?

Mais uma vez vemos que o Governo não é sério quanto as suas promessas e intenções.

Um comentário:

  1. Cabral deve apresentar uma solução breve para estes problemas.

    ResponderExcluir

Recomenda-se ao comentarista que submeta seu texto a um corretor ortográfico.

Pede-se o uso de parágrafo, acrescentando-se um espaço entre uma linha e outra.

O blog deletará texto só com letras MAIÚSCULAS.


"Se a prudência da reserva e decoro indica o silenciar em algumas circunstâncias, em outras, uma prudência de uma ordem maior pode justificar a atitude de dizer o que pensamos." - (Edmund Burke)