Millor Fernandes:


Jornalismo, por princípio, é oposição – oposição a tudo, inclusive à oposição. Ninguém deve ficar acima de qualquer suspeita; para o jornalista, não existem santos.

terça-feira, 6 de março de 2012

Foto atual de ex-ídolo do metal nacional gera polêmica entre headbangers

Vejam só a que ponto chegamos. Uma imagem veiculada no facebook que tinha a intenção exaltar o êxito intelectual e profissional de um ex-ídolo do metal brasileiro acabou gerando polêmica; onde muitos asnos não captaram a ideia e passaram a criticar a aparência atual do músico chamando de coisas como "Mauricinho", "poser" e outras coisas menos elegantes. Óbvio, há quem defenda Wagner, mas o nível dos comentários contrários na postagem são um verdadeiro show de horrores.


Vejam alguns dos comentários:

" grande mas se ele renegou tudo que fez nada vale oque faz hj oque fez foi tudo embalo sera que curte meytal ainda !!!!!!!!!
metal e estilo de vida so quem eh puro sabe disso nao tem como entrar e sair isso e coisa de falso kkkkkkkkkkk"

"ser headbanger e viver nun estilo de vida contra o sistema nao preciso de escola profissao status na midia para ser feliz e fala verdade odeio quem usa terno e gravata so me ferrei com esses babacas que acham que roupa faz diferença quer saber prefiro ficar com minha ignorancia e ser feliz reneguei escola serviço a servico do metal e felicidade e isso que importa o passado nao vale nada se o presente te contradiz tudo que vc fez traidores sao os que mais tem na midia fodase todos que nao entendem ser metal e pra minoria nao pra qq burgues hj fudeu mais ainda pois e mais barato ser metal que ans 80 onde ter banda ou era burgues no embalo ou punk ttotal com metal no peito morte aos poser e falsos"


(OBS: Agora ser metal é viver como punk e mendigo...).

"lamentável, é melhor reinar na pobreza do que servir ao capital. A postura de Wagner, só mostra que como mais um cidadão, ele colocou sua ideologia comportamental no lixo, para se tornar um renomado doutor acadêmico. E ao que me parece, ele se preocupa com seu visual sim, já que veste terno, gravata, corta o cabelo e faz a barba. Das duas uma, ou METAL ANTI CRISTÃO não deu dinheiro, ou ele realmente encontrou sua vocação. Continue assim, senho especialista em mercados capitais e agronegócios."

(OBS2: Esse além de idiota é pseudo-marxista, ou seja Idiota². Quando eu falo que esses caras gostam é de pobreza me chamam de reaça conservador rs)

"O que mais tem no mundo e poser e falsos, eu consegui minha liberdade e nao tive que cortar cabelo, nao tive que esconder minhas tatoos e tao pouco abandonar o denim e leather, com certeza o vocal to Mutilator curte um som ainda mais perdeu o respeito com a galera, e problema dele ne?? SEr headbanger e um estilo de vida, ou voce e ou nao, nao somos convencionais e ordinarios, vcs ja virao algum Hell's Angel andarem de Yamaha ao inves de Harlem (? ) Pois e, eu nunca vi. Essa desulpa de que headbanger esta so por dentro e que por fora nao importa e puramante desculpa de falsos e daqueles que nunca foram headbanger. Fuck them, fuck you and fuck you stupid God too!"

(OBS3: O nome desse cara é Paulo Maníaco, não preciso falar mais nada. "Harlem" foi f...)

E tem muitos mais de onde vieram essas "pérolas". Dá vontade de vomitar com a mente tacanha de certos comentaristas.

A coisa é muito simples. Todo mercado tem as suas exigências e regras. Se você quer ser bem-sucedido em qualquer meio não adianta tentar bater de frente.

Do mesmo jeito que o Wagner não seria bem aceito no meio metal com esse visual da foto da direita (dado o radicalismo apresentado por muitos nos comentários) ele nunca seria levado a sério numa carreira acadêmica com o visual das fotos à esquerda.

Ao invés de fazer criticas fundamentalistas dignas dos piores religiosos a quem costumeiramente combatemos, deveríamos estar lisonjeados por termos um exemplo desses.

Esses indivíduos parecem viver numa eterna adolescência, onde o medo de crescer e assumir responsabilidades os transformam nessas crianças birrentas. A década de 80 acabou, infelizmente. Grow Up!

É o próprio público de metal quem alimenta os piores estereótipos que existem sobre nós. Lamentável.

Para esses caras vale mais a sua aparência e o seu nível de "insucesso na vida", que seu gosto pessoal e seu conteúdo. Melhor ser um bêbado com a camisa do mutilator caindo pelas tabelas e desempregado que ser um renomado acadêmico.

Definitivamente a alienação é geral. Pude notar ao longo do tempo que muitos rockeiros e headbangers possuem uma mentalidade, anti-capitalista, esquerdopata, fascistoide, bitolada e imbecil; capaz de orgulhar qualquer neonazista dado o tamanho da ignorância.

Quem renega o conhecimento e cultua a ignorância merece perecer ignorante e ignorado.

6 comentários:

  1. Compartilhei, esses revoltados aí devem ser viúvas do Gorgoroth. Wagner é considerado lenda entre as maiores bandas de extremo do mundo e o cara está presente em todos os shows que gosta, acho que cada um deve procurar o que for melhor pra sua vida e o cara fez certo em se dedicar a carreira, fiz o mesmo e não me arrependo.

    ResponderExcluir
  2. Me permita um comentário, por favor.
    Eu sou um headbanger das antigas, que curti a fase dos 80, mas fui evoluindo conforme o tempo.
    Sou formado em Física, Mestre em Geofísica e Doutorando em Geofísica, e sempre digo que, se vou chegar lá, agradeço demais à Steve Harris que me inspirou a ser um ser humano melhor.
    Não uso couro, raramente uso preto (apenas camisas de banda), não bebo mais, e realmente tenho preferido o conforto da minha casa, meus livros e outras coisas que me misturar com pessoas que falam o que lemos acima.
    Ainda não tive o prazer de conhecer o Wagner pessoalmente, mas ele continua sendo fã de Metal.
    No fundo, tem horas que acho que muitos headbangers possuem complexo de Peter Pan...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você como o Wagner é um exemplo que deveria ser exaltado, meu caro. Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  3. Não é questão de ser xiita nem nada disso, mas não faz sentido nenhum os headbangers idolatrarem um cara por ter deixado de ser headbanger.

    ResponderExcluir
  4. Não é questa de ser xiita nem nada disso, mas não faz sentido nenhum os headbangers idolatrarem um cara por ter deixado de ser headbanger.

    ResponderExcluir
  5. Também sou headbanger, thrasher e hj engenheiro.

    Uma coisa não depende da outra, meu gosto musical parou nos 17 anos (incluindo bandas novas que representam...) Mas, minha pessoa, minha profissão, etc, evoluem...incl inclu não ouvir porcarias evolui..

    ResponderExcluir

Recomenda-se ao comentarista que submeta seu texto a um corretor ortográfico.

Pede-se o uso de parágrafo, acrescentando-se um espaço entre uma linha e outra.

O blog deletará texto só com letras MAIÚSCULAS.


"Se a prudência da reserva e decoro indica o silenciar em algumas circunstâncias, em outras, uma prudência de uma ordem maior pode justificar a atitude de dizer o que pensamos." - (Edmund Burke)