Millor Fernandes:


Jornalismo, por princípio, é oposição – oposição a tudo, inclusive à oposição. Ninguém deve ficar acima de qualquer suspeita; para o jornalista, não existem santos.

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Já que me perguntaram - Opinião: Sobre o Bolsa Familia

Já que levantaram o assunto em um post no facebook.

Sobre o bolsa família é bom deixar bem claro: Sou critico ferrenho de politicas como bolsa família mas admito que ele é necessário de fato para algumas famílias.

As pessoas confundem muito e generalizam na hora de criticar.

A critica da minha parte não é pelo governo dar dinheiro para mais necessitados. A critica é pelo governo usar dois discursos diferentes quando convém; Por não garantir que as pessoas que realmente necessitam recebam a ajuda; Não fiscalizar o uso correto deste dinheiro: Comprar comida, não tentar comprar calça jeans de 300 R$; Não fiscalizar que prefeitos usem esse dinheiro como moeda de troca por votos; Não criar politicas que façam com que as pessoas não precisem mais dessa ajuda. O que nos leva a conclusão de que a ajuda, disfarçada de política social, tem o objetivo de garantir um curral eleitoral.

Nunca, em hipótese nenhuma, os problemas de fome e desemprego de um país podem ser resolvidos com o pagamento de esmolas aos necessitados de forma permanente, porque essa forma de dependência cômoda cria cada vez mais cidadãos desocupados e indolentes, com isso aumentando os gastos públicos (dinheiro arrecadado dos contribuintes que trabalham), sem que haja algum retorno de produtividade ao país.

 É fato que existem famílias miseráveis que ainda passam fome, e neste ponto a ajuda é muito bem vinda. Por outro lado, essa benevolência governamental passa a garantir um curral eleitoral de grandes proporções, provocando assim um alto índice de "aprovação" do eleitorado.


Basicamente os miseráveis que dependem do Bolsa-Família votam em Dilma, com medo de perder o beneficio, assim transformando esse golpe baixo paternalista em solução para a desigualdade social do País e mantendo o projeto de poder petista.

O desespero das pessoas após os boatos do fim da assistência só fortalecem e dão razão às criticas.

Uma hora o poço seca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recomenda-se ao comentarista que submeta seu texto a um corretor ortográfico.

Pede-se o uso de parágrafo, acrescentando-se um espaço entre uma linha e outra.

O blog deletará texto só com letras MAIÚSCULAS.


"Se a prudência da reserva e decoro indica o silenciar em algumas circunstâncias, em outras, uma prudência de uma ordem maior pode justificar a atitude de dizer o que pensamos." - (Edmund Burke)