Millor Fernandes:


Jornalismo, por princípio, é oposição – oposição a tudo, inclusive à oposição. Ninguém deve ficar acima de qualquer suspeita; para o jornalista, não existem santos.

domingo, 1 de novembro de 2009

Joguinho nostalgico

Se você foi viciado em desenhos vai curtir esse site. Descobri hoje e achei do caralho muito legal.

No site Nostalgiando você tem cerca de 50 janelas onde irão tocar temas de desenhos famosos. Vela pela nostalgia de relembrar as musicas de abertura de desenhos como: Corrida Maluca, Pole Position e outros que não vou citar para manter a supresa e a dificuldade.

URL: http://www.nostalgiando.com/jogo.html

Fica a dica.

Recontando: Eu acertei 36. Os outros ainda to em dúvida rs.

7 comentários:

  1. Po, muito maneiro, saga!
    Sinistro como essas músicas ficam na mente da gente mesmo depois de tanto tempo.

    O foda é que eu conheço a maioria das músicas, só que é foda lembrar o nome do desenho. Teve umas que eu matei tipo no primeiro instante que ouvi a música, coisa que eu não lembrava a mil anos, tipo o cavalo de fogo, kkk, aí ouvi a música e veio na hora na cabeça "cavalo de fogo" kkkk, sinistro isso, maior nostalgia mesmo. Mas até agora só consegui acertar 14, é foda lembrar o nome dos desenhos.

    ResponderExcluir
  2. Bons tempos que não voltam mais.. rs

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não joguei, mas a idéia é genial... o Bondão me falou alguns que tem aí, vou jogar já já, rs...

    ResponderExcluir
  4. Po, Saga, você é mais antigo, tinha que ter acertado tudo, kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Tudo também é foda tem uns que parece desenho de menina, esses eu não via não kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Recomenda-se ao comentarista que submeta seu texto a um corretor ortográfico.

Pede-se o uso de parágrafo, acrescentando-se um espaço entre uma linha e outra.

O blog deletará texto só com letras MAIÚSCULAS.


"Se a prudência da reserva e decoro indica o silenciar em algumas circunstâncias, em outras, uma prudência de uma ordem maior pode justificar a atitude de dizer o que pensamos." - (Edmund Burke)