Millor Fernandes:


Jornalismo, por princípio, é oposição – oposição a tudo, inclusive à oposição. Ninguém deve ficar acima de qualquer suspeita; para o jornalista, não existem santos.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Diretora diz a aluno de 8 anos que "rockeiros" sacrificam animais e têm pacto com SATANÁS

Professor é uma pessoa que ensina uma ciência, arte, técnica ou outro conhecimento. Para o exercício dessa profissão, requer-se qualificações acadêmicas e pedagógicas, para que consiga transmitir/ensinar a matéria de estudo da melhor forma possível ao aluno. (Wikipedia)


Fonte: Uol Noticias

O primeiro dia de aula do garoto Marcelo Corrêa Carvalho, 8, no Colégio Ponto Alfa, em São José do Rio Preto (438 km de São Paulo) foi também o último. Seus pais decidiram mudar o menino de escola depois de ele ser repreendido pela diretora por gostar de rock. Marcelo é fã das bandas Iron Maiden e Ozzy Osbourne.

Tudo começou porque Marcelo começou a batucar na carteira como se estivesse tocando bateria. A professora não gostou e o mandou para a diretoria. Lá, a diretora Ana Maria Fernandes questionou seu comportamento e suas escolhas.

O menino teria dito à ela que quer ser guitarrista e que sonha em tocar com o Iron Maiden. A diretora mostrou imagens das capas de CDS das bandas e o alertou que “todas fazem referência ao demônio, com imagens satânicas e que lembram a morte”.

“Eu quis despertar nele uma reflexão para a realidade. Esse é meu trabalho, e as letras que ele ouve fazem alusão à besta, ao demônio. Não têm mensagem positiva”, disse a diretora Ana Maria ao UOL Notícias.

Nara Corrêa Carvalho, 26, mãe do garoto, diz que ele voltou para casa apavorado com o que viu na sala da diretora. Segundo Nara, Marcelo contou que a diretora lhe mostrou imagens de demônios e disse que os roqueiros fazem rituais satânicos. “Ela disse que eles sacrificam animais, cortam as cabeças e que têm pacto com o demônio. Ele ficou apavorado”.

Ana relatou que queria ajudar o garoto e a família, que, de acordo com ela, não tem consciência do que dizem as letras das músicas que o menino ouve. “Eu conversei três
horas e meia com o Marcelo. Ele é agressivo, e isso se deve a esse hábito de ouvir essas músicas que estimulam a violência.”

O Colégio Ponto Alfa é uma escola particular de ensino fundamental que tem apenas 15 alunos por sala de aula e atende a várias crianças consideradas “difíceis”. Todas as salas são monitoradas por câmeras. A diretora informou que vai colocar no Facebook as imagens do menino em sala de aula para provar o que se passou na escola e de que forma ele foi tratado.

A família de Marcelo mudou-se para São José do Rio Preto há 15 dias. A mãe, Nara Corrêa Carvalho, 26, é comissária de bordo e tem dois filhos: Marcelo e uma menina de cinco anos. Ela decidiu voltar para Rio Preto, onde moram seus pais. “Meu filho ficou traumatizado, mas não vai deixar de seguir sua vocação, que é a música”, disse ela.

Marcelo é fã dos Beatles e do The Who desde os dois anos, mas hoje prefere Iran Maiden e Ozzy Osbourne. É um garoto considerado superdotado. “Ele tem grandes habilidades, pertence ao grupo dos supertalentosos para a música, matemática e derivados”, afirmou Nara. A diretora confirmou que é perceptível que o menino tem grau de inteligência acima da média.

Depois do episódio, Marcelo fica em casa, enquanto a mãe procura uma nova escola. A família vai processar a escola. O caso está protocolado no Conselho Tutelar Sul de Rio Preto, que deve apresentar a denúncia para o Ministério Público da Educação.
“Essa pessoa tem que entender que as crenças dela não podem interferir na educação das crianças”, disse Nara, mãe de Marcelo.

A diretora Ana Fernandes informou ao UOL Notícias que não tem religião, é uma pessoa cristã e lê a Bíblia, apenas.


Comentário: Vou tentar conter minha fúria, pois em 20 anos ouvindo heavy metal e afins eu já deveria ter me acostumado a isso. Mas não consigo.

Pelo visto basta "ser cristão e ler a bíblia", nem precisa frequentar uma igreja, para uma pessoa ser ignorante, preconceituosa e imbecil.

Bíblia que narra e até endossa o sacrifício de animais. Bíblia que relata horrores muito maiores que qualquer capa de Heavy metal possa ser capaz de mostrar.

Preciso mencionar que a pessoa conseguiu usar as palavras "realidade", "besta" e "demônio" na mesma frase?

Parabéns minha senhora. Você conseguiu criar traumas em um menino de inteligência considerada acima da média. Como educadora deve se sentir orgulhosa. É o que acontece quando educadores colocam sua visão fundamentalista a frente de suas obrigações como orientadores. Porque eu ainda me surpreendo?

Alguém avise a essa "diretora" que o vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson, possui mais títulos acadêmicos que ela poderia conquistar em 2 encarnações.

Já a senhora, deveria estar lendo menos a sua bíblia e estudando mais livros de psicologia infantil, pedagogia e se atualizar.

3 comentários:

  1. Gente, que loucura. Ficam aterrorizando o menino, que tem futuro. No meu irmão de 12 anos que ouve funk alto no celular nenhuma diretora de escola dá sermão, né? EM QUE MUNDO FORAM ME BOTAR?!

    ResponderExcluir
  2. Assim, ó Saga... não é que "basta ler cristão e ler a bíblia" para ser imbecil, porque você estaria caindo na mesma generalização sem lógica da diretora.

    Agora, essa diretora é LOUCA... LOUCA DOIDA VARRIDA. Como assim "não tem religião" se ela diz que é cristã e lê a bíblia???

    E a escola laica??? Cadê???
    E a problemática de uma pessoa tendenciosa ser diretora de uma escola???
    Daí eu tenho que concordar com você mesmo que a mulher precisa não de Bíblia, e sim de um curso de reciclagem em educação, porque PUTA QUE PARIU né...

    Aliás, oi Saga! Beleza, véi?! Casado já? kkkkk

    ResponderExcluir
  3. Pois é, dizer que as letras do Iron tem cunho historiografico e filosofico essa filha da puta não diz.
    Mal sabe a diretora que os caras são mais intelectualizados do que muito acadêmico brasileiro com suas patéticas ladainhas de cuspe e giz.
    Falta de conhecimento dá nisso... Triste!

    ResponderExcluir

Recomenda-se ao comentarista que submeta seu texto a um corretor ortográfico.

Pede-se o uso de parágrafo, acrescentando-se um espaço entre uma linha e outra.

O blog deletará texto só com letras MAIÚSCULAS.


"Se a prudência da reserva e decoro indica o silenciar em algumas circunstâncias, em outras, uma prudência de uma ordem maior pode justificar a atitude de dizer o que pensamos." - (Edmund Burke)